segunda-feira, 11 de julho de 2016

Le Creuset com desconto

Vai que você guardou uma grana de olho numa promoção esperta? Chegou sua hora: panelas e acessórios Le Creuset da linha amarelo Dijon estão com 30% de desconto, no site e nas lojas físicas.



Basta clicar aqui e ver os produtos participantes - só até dia 31/07. Corre!



quinta-feira, 12 de maio de 2016

Aniversário do Eataly


Vai ter até bolo! O Eataly, paraíso gastronômico, vai comemorar 1 ano de abertura em São Paulo no próximo dia 19 de maio.

Durante todo o mês os clientes encontrarão ofertas de produtos, cardápios especiais nos restaurantes e uma ação de Nutella chamada "pimp my crepe" - os clientes vão criar crepes com Nutella e as melhores receitas vão ganhar prêmios. 

No dia 19, às 14h, terá parabéns com bolo e espumante para todos os clientes.

Av. Juscelino Kubistchek, 1489 

Produtos estão com preços especiais no mês de maio

terça-feira, 19 de abril de 2016

Restaurant Week: até 1º de maio!

Mais uma edição da Restaurant Week já está rolando em SP. No geral, o evento foi perdendo popularidade porque os restaurantes bacanas, que todo mundo queria aproveitar o evento para ir conhecer, entregavam um menu 'meia-boca', que não representava a cozinha da casa. Muita decepção pelos R$ 40 e poucos.

Mas... Esse ano fui ao Marcel (sem nem saber que estava rolando RW) e tive uma grata surpresa! Menu delicioso, com o excelente suflê da casa com opção de principal. Ovo mollet com creme de espinafre de entrada, suflê de gruyère e profiteroles de sobremesa. R$42,90 no almoço, bebidas e serviço à parte!





Confira aqui no site a lista de todos os restaurantes participantes. 

Ah, também tá rolando Restaurant Week no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campinas e Ribeirão Preto - até 01/maio.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Pátio Gourmet: 2ª edição

O Shopping Pátio Higienópolis realiza a 2ª edição do Pátio Gourmet neste fim de semana, dias 9 e 10 de abril. Comidinhas, food bikes e trucks e restaurantes estrelados estão no programa.


Sábado e domingo, das 12h às 21h, o Shopping reunirá um cardápio com pratos inéditos e várias outras atrações gastronômicas da cidade. O “Pátio Gourmet Higienópolis” funcionará no Boulevard – piso Pacaembu.

O acesso ao Pátio Gourmet é gratuito e os preços dos comes & bebes variam conforme cada expositor – aproximadamente entre R$ 6 e R$ 20. Entre os confirmados estão Forneria San Paolo, Sonheria Dulca, Los Mendozitos, Tasty, Saj, Japengo, Modi, Le Manjue Organique, D´Macarons, Real Burger e Pirajá.

Avenida Higienópolis, 618

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Feliz Natal!

O sumiço aqui no Menu é por um motivo nobre: foi um ano corrido, cheio de emoções e a chegada do meu baby Artur. 2016 há de trazer mais intervalos para escrever aqui, que gosto tanto.

Boas festas, que o Natal seja cheio de amor!

Árvore de chocolate - Chocolat du Jour

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Receita nova é aquela que você nunca provou

Tenho lembranças muito antigas do ato de cozinhar e/ou acompanhar minha mãe, minha avó, no preparo de alimentos e refeições. Lembro do sabor da maçã raspadinha do lanche da tarde, do perfume de bolinhos de chuva, de abrir a massa dos biscoitos nas férias.

Cozinhar para mim sempre foi muito mais que o ato de preparar algo para comer. O ato em si é tão cheio de significados. E, óbvio, eu adoro comer. Provar. Testar.

Aos poucos, me percebi cada vez mais ligada à cozinha. Com sete anos, escolhi o livro de receitas da Magali na banca de jornal e cozinhei várias - quando não, ficava 'planejando' eventos, pensando em cardápios para quando viesse uma amiga, quando fizesse um picnic, quando fosse aniversário da boneca. Muitas receitas jamais saíram daquelas páginas, mas o livro segue na minha prateleira de receitas até hoje.

Mais velha, morando sozinha, cozinhar era mais que prazer, era também necessidade. E isso só fez aumentar o prazer - ao contrário do que muitos dizem, cozinhar por "obrigação" me inspirava a buscar alternativas e novidades quase que diariamente. O menu da casa dos meus pais não era mais o meu menu; eu comecei a ter os clássicos da casa da Carol e isso já me alimentava de um jeito tão profundo! O bolo de chocolate da Carol, a torta de cebola da Carol, as panquecas, o risoto, o mousse...

Cozinhar me ensinou muitas coisas além dos sabores e temperos. E hoje, lendo o texto A cozinha como treino pra vida, publicado no Papo de Homem, me dei conta de como evoluí como pessoa e profissional cozinhando, como cozinhar influi diretamente nos outros todos aspectos da minha vida.

Ansiosa que sou, cozinhar me ajuda a desacelerar. A parar. E aí cortar, lavar, picar, separar, pesar, escolher, medir, refogar, assar, virar, fatiar, esperar. Cozinhar é uma ação, não um fim. E que demanda espera. Paciência. Coisa que só não me falta quando estou à frente do combo bancada-pia-forno&fogão.

Quando me sinto irritada, sem foco, cansada, a saída é bater um bolo. Alguns saem pra correr, outros para beber, outros vão dormir, eu tenho vontade de assar um bolo bem perfumado. Me renova.

Mas também percebi que meu estado de espírito reflete diretamente no resultado do que sai das panelas e formas. E aí, mais um aprendizado: me frustro (também e até) fazendo o que mais gosto da vida. E quando isso acontece, é porque 'bater um bolo' não resolve, é preciso ir mais além e olhar mais fundo.

Grávida, me percebi distraída, porém calma. Isso atrapalhou algumas receitas mas, pela calma, eu notava e corrigia. Antes de por a massa na assadeira, checava os ingredientes e mais de uma vez só não esqueci o fermento por ter feito o checklist. Mas quando a gravidez avançou e me percebi com medo, tensa, irritada e ansiosa, preocupada demais com o futuro, com a pergunta "como será?" martelando sem parar, cheia de questões e dúvidas, correr fugida para a cozinha não resolveu... Esqueci de temperar a carne e o polpetone ficou sem sabor. Coloquei só metade da quantidade de farinha e o muffin não só vazou como ficou com cara de pudim e sem maciez. Cortei um dedo, esqueci o shoyu, derramei calda, pulei etapas. E isso me fez sair da cozinha tão frustrada!

Como no texto do Alberto, eu aprendi a me planejar e a esperar. Mas aprendi também a maior das lições da cozinha: quando se testa uma receita nova, não se sabe o que vai encontrar. Um mistério. Resta seguir os passos propostos, esperar o tempo e então provar. Talvez tentar de novo, adaptando isso ou aquilo. Quando dá certo, entra no caderno - se não der, outras tantas estão aí. Outros jeitos, outros molhos e caldas, outros temperos.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Acessórios UAU para batedeira KitchenAid

Eu sou muito fã da KitchenAid e sempre desejei ter uma - até que viajei para Nova York para estudar e consegui comprar a minha, meu xodó. Agora a marca surpreende de novo e apresenta esses incríveis novos acessórios para massa:

Para massa de lasanha, com oito espessuras - R$529*

Ravioli maker - você põe massa dos dois lados, o recheio em cima e a massa sai pronta, selada. R$1099*
Como tudo aqui no Brasa, dureza são os preços! Mas vai que você tem viagem marcada? E também, sonhar não custa...

*Preços sugeridos.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Água x alimento

Já parou para pensar que para cada alimento ser produzido é necessário água?



Enquanto isso...


Eu não sou vegetariana. Mas vale a reflexão. Ninguém precisa comer carne TODO dia. Faça escolhas conscientes, faça trocas bem pensadas. A campanha #meatfreemonday ou #segundasemcarne propõe isso: tente ser vegetariano 1 vez na semana. Conheça: www.segundasemcarne.com.br.

Fonte: Update or die.

terça-feira, 30 de junho de 2015

Os Minions vão dominar o mundo

Semana passada entrou em cartaz o filme "Minions". As simpáticas criaturas amarelas, ajudantes do Gru no filme Meu Malvado Favorito, tornam-se protagonistas nesse longa. To super curiosa para assistir, claro. E o McDonald aproveitou a onda e lançou batatas tipo "smiles" no formato dos amarelinhos...

Mas o que chamou ainda mais minha atenção foi um anúncio do cinema Kinoplex de um combo: pipoca, refri + gelatina Fini 90g. Quando vi a foto... Fini Minions? Bala de gelatina? Jelly "bears" de Minions?

É. É isso mesmo! A assessoria da marca confirmou que as balinhas estão disponíveis nos kits dos cinemas (parece que no Cinemark também tem) e que a novidade é parte dos lançamentos 2015: já estão nas lojas Americanas e chegarão aos supermercados em breve. Pelas imagens, tem embalagem 90g e também de 500g.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Café da manhã especial

Até o dia 16 de agosto rola em São Paulo e no Rio de Janeiro o Morning Experience by Nespresso - no link você confere os lugares e as fotos dos 'combos', que levam sempre uma bebida feita com café Nespresso, e custam R$ 30 cada.


Beira Mar - RJ

Le Vin - SP

Marie Madeleine - SP

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Cook for the future: cinema, jantar e ação social

A Gastromotiva e a KitchenAid uniram-se novamente e promovem neste mês de Maio, em São Paulo, a segunda edição do projeto "Cook for the future".

Entre os dias 25 e 31 de maio acontece um foof film festival, no Cinépolis do Shopping JK Iguatemi. As sessões de cinema levarão às telonas Ratatouille, Julie&Julia, Estômago, Chef, Soul Kitchen, entre outros.


Os ingressos, que contemplam além do filme uma refeição, custam entre R$65, com "lunchbox", e R$184, com menu completo. Entre os restaurantes participantes estão Ici Brasserie, Brasil a Gosto, Mocotó e Torero Valese. Confira a programação completa no site do evento.

O valor arrecadado será repassado à Gastromotiva para a formação de novas turmas do curso de Capacitação em Cozinha e Salão.

Compre ingressos pelo site: https://foodpass.com.br.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

terapia

O problema era claro. Não se sentia feliz. "Será depressão, doutor?" Ele garantia que não. Mas o que então que a deixava sem forças, sem energia, sem vontade de levantar? Aonde teria perdido o tesão de cozinhar, o desejo de fazer compras no mercado toda semana? Onde estaria a energia que tinha antes? "Abstinência", o médico cravou. "Você está comendo mal."



Mas não estava. Tinha certeza que não. Descreveu com detalhes as refeições dos últimos dois ou três anos. Salada todo dia, muitos grãos, soja, grão de bico, feijão. Arroz, só do integral. Queijos brancos, tofu, pouco óleo, fritura nunca, quando muito um azeite. Não colocava sal extra em nada, evitava os doces, não tomava mais tanto café - um expresso por dia era só! - e cuidava para fazer as melhores opções. Carne vermelha uma vez na semana, sempre que possível peixe, massas integrais, legumes frescos e cozidos. Pequenas porções, lanchinhos saudáveis de 3h em 3h, até iogurte, que odiava, estava no cardápio diário.

Escolhia a dedo os melhores restaurantes por kilo do bairro, onde pudesse achar grande variedade de verdes e uma proteína magra. Sem gastar muito, claro, comer saudável era um assalto, ainda mais nesse bairro recheado de escritórios. Falando em recheado, não comia Bono há seculos, havia trocado por cookies integrais com fibras. E água de coco! Muita!

"Taí. Seu tratamento vai ser mais simples do que parece." Ela não acreditava. Finalmente, graças a deus, amém tinha encontrado alguém que a entendia. Mas em vez de uma receita médica com dois ou três nomes para serem comprados na farmácia mais próxima, o médico sacou da gaveta um Guia Michelin.

Sabia que parte do tratamento ela já devia ter em casa: livros e livros de gastronomia e receitas. Faltava então dar um caminho, talvez ela não se lembrasse mais como fazer roteiros. "Saia para comer. Em bons lugares, ressaltou. Se não for assim, não vai funcionar. Esqueça o kilo e o PF vagabundo. Vá comer batatas fritas, o melhor hambúrguer da cidade, o croque monsieur do Ici, o picadinho do bar. Faça um concurso pessoal do melhor sorvete de doce de leite. Vá aos restaurantes que servem comida estrangeira e mate a saudade das melhores viagens que já fez. Esse fim de semana você tem que começar indo ao Mercadão e escolhendo algo bem incrível para cozinhar. Faça isso todos os fins de semana. E o mais importante: coma, todos os dias, algo que a faça feliz. Pode escolher."

Profiteroles. A cura estava perto.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

risoto de cebola caramelizada com cerveja

Risoto de cebola caramelizada com cerveja


Eu adoro fazer pratos com a cebola como protagonista. Adoro a torta de cebola que é um clássico lá de casa, aquela cebola cozidinha para comer com pão ou com a salada, e há tempos queria achar uma receita de risoto. Fiz uma pesquisa, lembrei de um prato que comi há anos no Miya e deu nesse prato aí. Super aromático e saboroso.

Usei:
3 cebolas médias
3 dentes de alho
Azeite
Cerveja Colorado Appia
Shoyu
Alecrim
Pimenta do reino e sal

Cortei as cebolas em rodelas, coloquei na panela com bastante azeite e os dentes de alho picadinhos. Deixei até cozinhar bem, incluí o shoyu e a pimenta do reino, depois o alecrim. Quando estavam bem douradas, coloquei a cerveja - o suficiente para cobrir o fundo da panela, sem afogar as cebolas. Mexi bem até o álcool evaporar.
Daí, reservei um pouco da cebola para servir sobre o prato.
Adicionei o arroz arbóreo e fui cozinhando normalmente, acertando o sal e colocando a água, já quente. Para finalizar, uma colher de manteiga sem sal e tipo meia xícara de queijo ralado.
Coloquei no prato fundo - amo risoto no prato fundo - e finalizei com as cebolas douradas. Delícia!

UPDATE: minha amiga Luciana ficou na dúvida da quantidade de arroz, que é uma questão comum quando se fala de risoto. Ela fez 500g e comeu essa receita até rs! Então, é o seguinte: 1/2 xícara para cada duas pessoas. Se for servir quatro pessoas, 1 xícara. Quando é o prato único da noite (se não for fazer uma carne para acompanhar, por exemplo), eu faço 2/3 de xícara para o marido e eu.

terça-feira, 31 de março de 2015

Menu da semana - ideias para se organizar melhor

Eu fiz poucas promessas pra 2015. Entre elas, está a que considero uma das mais significativas - organizar a vida, principalmente da minha cozinha. E acho tão importante porque tendo essa parte que me importa, e muito, funcionando bem, terei tempo pros outros planos... cozinhar receitas novas, estudar mais, descansar mais etc.

Pois bem. Aproveitei janeiro pra fazer aquela compra de mercado, bem caprichada, e pensar em coisas gostosas e práticas, especialmente para o jantar.

Eu almoço fora todos os dias, viajo bastante aos fins de semana, a trabalho. Então meu marido e eu fazemos questão de um jantarzinho mais especial.

Pra começar, comprei massa de lasanha e montei duas, que congelei. Não tem coisa melhor do que chegar mega cansada em casa e encontrar um prato pronto, feito por você, esperando só entrar no forno \o/

Faço molho assim: compro extrato de tomate (geralmente La Pastina) ou uso tomates pelados. Gosto do sabor do tomate, então manero nos temperos. Sal, pimenta do reino, uma folhinha de louro enquanto dá uma fervida, se estiver meio sem graça uma pitada de orégano - tem que usar com cuidado senão mata os outros aromas. Intercalo camadas de massa (semi-pronta, da Petybon) com queijo, peito de peru e molho. Meu marido ama bolonhesa, então vez ou outra eu refogo uns 150g de patinho moído e faço um molho.

Além de lasanha, deixei pronto um kibe assado - achei várias receitas de kibe recheado (com castanhas, nozes, queijo...), mas queria o da minha mãe, mais básico impossível. Hidratei 1 xíc. de trigo, torci num pano de prato limpo pra tirar o excesso da água e misturei com cerca de 200g de patinho moído, refogado e cozido com cebola, alho e temperos. Coloquei numa forma pequena (de uns 15x20cm), reguei com um pouco de azeite e assei uns 15 min. Congelei.

Quando ele for eleito pra ser o seu jantar, lembre-se de tirar do freezer de manhã. De noite, bastarão uns 15 minutos no forno - e um acompanhamento, tipo um arroz branco, uma saladinha... Eu adoro com arroz e feijão, bem caseirão mesmo!

Outras ideias...
Sempre tenho e/ou tento lembrar de ter, porque salva a vida:

Atum ao natural (em água), sólido ou em pedaços
Brócolis congelado
Espinafre congelado
Massa grano duro - espaguete, penne...
Tomate pelado
Parmesão
Arroz para risoto

Uma massa com brócolis cozidos no vapor e uma lata de atum dá um baita jantar nutritivo e rápido, melhor ainda se a massa for integral. O arroz de risoto é um coringa que pode ser um principal - um risoto de camarão, de salmão, de alho-poró - ou um acompanhamento pra carne, frango, peixe. E vira até sobremesa: arroz doce.

O espinafre vira torta, suflê, creme. Um filé grelhado e um creme de espinafre e o jantar está na mesa.

Também é bom comprar frios, pães e frutas toda semana. Frios recheiam a lasanha, fazem um croque monsieur, ou um mixto clássico. Pão é pão. E as frutas, bom, não tem nada mais versátil. Pêra in natura, pêra cozida num tico de vinho vira sobremesa chic, banana no forno com canela etc. Morangos meio capengas viram compota ou geleia. Maçã, tarte tatin.

É aí, como você organiza seu menu?